-> Sobre relações Amorosas

Há como se definir o amor?
R: Não de maneira geral já que cada indivíduo sente, entende o amor a sua maneira, ou seja, de formas diferentes…
Mas o ser humano acaba atribuindo várias concepções. Ex: “amor bandido”, “amor platônico”, “amor romântico”, “amor puro”…
Platão em seu livro ‘O Banquete’ descreveu várias formas de amor…  E olha que isso já tem um tempão!!!
As implicações  são variadas também. Ex: Ciúmes, Inveja, Cobiça, beleza…
Mas a lógica, pelo menos ao meu ver sobre relações amorosas é a seguinte:
Duas pessoas se encontram e pretendem ficar juntas em prol do prazer… Pelo menos, nesse século, as coisas são vistas assim…. É fato que as coisas já foram bem diferentes…
Mas se duas pessoas resolvem ficar juntas, porque existe tantos problemas acerca das relações??
R: Em minha opinião a expectativa criada em torno da pessoa é bastante desfavorável… Note bem, da pessoa, não da relação… Criar expectativa sobre a relação seria algo super natural ao meu ver, afinal, é como se fosse um projeto e vc está apostando as fichas que tem para dar certo…. Mas no geral, esquecemos que “TODAS” as relações são feitas com base nas marcas do passado… Cada um tem a sua e aí entra o narcisismo pessoal, deixa eu me explicar….rsrsrs
A maioria dos casos em que as relações não deram certo, pelo menos pelo que tenho visto, se deve a uma das partes se recusar a ceder… Esse ceder está ligado a vários fatores, seja profissional, pessoal, enfim… É nossa veia narcisista falando mais alto…

Já que cheguei a esse ponto, vou reescrever aqui uma das versões da estória de Narciso.

“conta a história de uma ninfa bela e graciosa tão jovem quanto Narciso,chamada Eco e que amava o rapaz em vão. A beleza de Narciso era tão incomparável que ele pensava que era semelhante a um deus, comparável à beleza de Dionísio e Apolo. Como resultado disso, Narciso rejeitou a afeição de Eco até que esta, desesperada, definhou, deixando apenas um sussurro débil e melancólico. Para dar uma lição ao rapaz frívolo, a deusa Némesis condenou Narciso a apaixonar-se pelo seu próprio reflexo na lagoa de Eco. Encantado pela sua própria beleza, Narciso deitou-se no banco do rio e definhou, olhando-se na água e se embelezando. As ninfas construíram-lhe uma pira, mas quando foram buscar o corpo, apenas encontraram uma flor no seu lugar: o narciso.”

Concluindo minha linha de raciocínio então… -> Sobre as relações ditas amorosas há a necessidade de equilibrio.
Equilibrio entre o amor próprio (em meu texto caracterizado como narcisista) e o amor ao outro… Não devemos definhar por ninguém, embora também não devemos rejeitar a alguém que tem partilhado momentos conosco…
Espero que tenham curtido… Adorei a aula de psicanálise e mitologia com a Regina Herzog, embora o texto todo seja meu, a temática é dela sobre Subjetivações Contemporâneas.

Anúncios

About Flavita / Misaki

Meu nome é Flavia, mas tenho vários apelidos, dentre eles sou conhecida por Flavita, Hadassa, atualmente Misaki. Tenho 38 anos, sou carioca e um dos meus hobbies é a literatura...Adoro ler!!! Capricorniana, vivo me cobrando... Amo a Anne, minha filhota, por ela faço muitos sacrificios e não me arrependo... Sou geniosa às vezes, pode -se dizer que sou meio díficil de lidar, embora conheça pessoas piores... E como disse a queridíssa Clarice, faço das palavras dela, as minhas: "E se me achar esquisita, respeite também. até eu fui obrigada a me respeitar." Outra ocupação: Se vc estiver procurando uma revendodara Radha (Sidney de Oliveira) e não encontrou.... Eu sou uma, marque suas amigas na minha página.... http://rahda.com.br/catalogo/#cover]

9 responses to “-> Sobre relações Amorosas”

  1. Renato :O says :

    Ótimo texto.Falar de amor é como falar de sexo dos anjos na minha opinião.Mas de fato o equilibrio,citado no texto,é essencial em qualquer relação amorosa.

    Curtido por 1 pessoa

  2. leninha says :

    Adorei e concordo com você, no amor ceder é o ponto de equilibrio mais sensato.
    A história de Narciso espelha os valores dados para a beleza, e não para o interior.
    beijos amiga!

    Curtido por 1 pessoa

  3. hadassahamy says :

    Leninha… Quis colocar a história de Narciso, aliás, uma das versões da história… para que os leitores pudessem ter como exemplo, assim, de uma forma bem simbólica a questão do desequilibrio das relações e como isso pode se tornar nocivo…
    Essa foi a idéia… Narciso não se preocupava com o outro, ele só se preocupava com si mesmo e no final tanto ele quanto Eco amargaram … por outro lado, a postura de Eco também não foi das mais sábias, uma vez que ela se entrega por completo ao outro…
    Á partir desse exemplo podemos ver como o equilíbrio nas relações se torna algo fundamental para se obter êxito.
    De qualquer forma, foi muito legal ver sua opinião aqui…
    Bjkas linda!

    Curtir

  4. Renatinha Araújo says :

    Oiieee!!
    tudo bem??

    Vi o seu blog em outro blog e resolvi passar para dar uma conferida!
    GBostei bastante e resolvi comentar! =)

    Tá muito bom o seu blog, meus parabéns! =D

    Sorte e sucesso para você!

    Convido-te para passar no meu também:
    http://www.glamourfeminino.blogspot.com

    Beijão!

    Curtido por 1 pessoa

  5. Jordana says :

    Oi Flavita! Obrigada pela sua visita ao meu blog! Meu primeiro comentário para você vai ser sobre os livros que você está lendo… Amei os dois! Tomara que você goste. A Cabana traz ensinamentos muito bonitos. Já a Menina que Roubava livros apresenta uma narrativa diferente e interessante. Desculpe, mas eu amo livros e não resiti quando os vi no seu blog… rsrsrs.
    Quanto ao post, acho que o equilíbrio e o diálogo são fundamentais em uma relação. Conseguir se colocar no lugar do outro pode parecer um clichê para alguns e para outros até uma utopia, mas ainda me parece a melhor forma de viver uma boa relação, seja amorosa, seja de amizade ou até mesmo profissional.
    Meu blog está sempre de portas abertas para você!
    Luz e paz…

    Curtido por 1 pessoa

  6. Creuza Moura says :

    Fazia um tempão que eu nao aparecia por aqui….

    Mas, como eu ia dizendo, o equilibrio ás veses me parece pura utopia, visto que ambas as partes precisam estar conscientes e dispostos entende?

    Não conhecia esta versão da história do Narciso, por isso eu gosto deste blog , sempre aprendo alguma coisa. hehe
    continue nos brindando com textos excelentes assim!

    um beijo grande

    Curtido por 1 pessoa

  7. Anne says :

    Amiga, muito bom texto..
    A convivencia nao e facil..seja no amor, amizade, familia..
    Acho q devemos aprender a respeita a nos e aos outros em uma relaçao..para assim viver bem.
    Amar a mim mesma, e ao proximo.
    beijao

    Curtido por 1 pessoa

  8. Bibiane Santos says :

    Parabéns mais uma vez… passamos mais tempo olhando para nosso próprio umbigo e esquecemos q o outro tambem tem pb, o narcisimo ´nos impedi de vê o amor no nosso semelhante…

    xeru amiga

    Curtido por 1 pessoa

  9. Derland says :

    Adorei esse blog ele tem otimos textos depois dê uma olhada no meu blog http://www.derlandreflexivo.blogspot.com/
    E se quiser deixar sujestões e criticas eu irei adorar, pois e sempre bom ouvir quem ja conhece sobre o assunto.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: