Homeopatia

Homeopatia, a arte de enriquecer as defesas naturais do organismo.

Utilizando remédios naturais destinados a aumentar as capacidades curativas que o organismo possui, a Homeopatia trata a pessoa dentro da sua globalidade.

A doença é concebida como um desequilíbrio interno e os homeopatas se esforçam para resolver os problemas subjacentes sem atacar unicamente os sintomas.

Com este objetivo, eles utilizam remédios específicos, fortemente diluídos que, quando absorvidos de uma forma não diluída, produzirão numa pessoa sã os sintomas de uma determinada doença.

Segundo os Homeopatas, quanto mais os efeitos de uma substância se aproximam dos sintomas do paciente, mais suas virtudes terapêuticas são importantes na cura do paciente (“lei da semelhança”).

Ao mesmo tempo, quanto mais uma substância é diluída, maior será sua eficácia. Assim, os remédios são preparados segundo regras estritas de diluição visando reforçar o seu poder.

HOMEOPATIA, um pouco de história

Os princípios homeopáticos foram determinados por Samuel Hahnemann no final do século XVIII, e foram baseados na cura pelo semelhante (Similia Similibus Curantur), isto é, uma substância capaz de produzir determinada alteração (sintoma) em um indivíduo saudável, teria a capacidade de curar esta alteração, em uma condição de doença, quando dada em doses pequenas.

Samuel Hahnemann nasceu em Meissen, pequena cidade alemã em 1755. Formou-se em Medicina em 1779. De Hipócrates estudou os fenômenos vitais, de Paracelso o princípio a Similia Similibus Curantur e, de Platão a alma como causa da vida. Mas, foi estudando a Matéria Médica de Cullen, em 1790 que resolveu testar em si próprio as propriedades da China officinalis (retirada da casca de arbustos chamados Rubiáceas), indicada para curar febre por ser capaz de produzir febre. A cada dose ingerida um acesso de febre intermitente o assaltava. Este fato o impressionou de tal forma, que começou a registrar observações sobre o efeito das substâncias no corpo de outras pessoas, como continuou a fazer experiências no próprio corpo com diferentes medicamentos.

Em 1810 publicou seu livro mestre, chamado “O Organon da Ciência Médica Racional” , que foi aperfeiçoado em 1819, mudando o nome para “O Organon da Arte de Curar”.

Estava assim criada a Homeopatia !

No Brasil, se fala em Homeopatia desde 1818 porém, só em 1840, através do Dr. Bento Mure, médico francês, é que se iniciou sua propagação no Rio de Janeiro.

Em 1843 fundou-se o Instituto Homeopático do Brasil. Porém, só em 1980, é que a Homeopatia foi reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina e, em 1990, passou a constar do Conselho de Especialidades Médicas da Associação Médica Brasileira, deixando assim de fazer parte das terapias alternativas.

Texto elaborado por Sonia Maria Coutinho Orquiza, fonte: O Guia de Medicina Homeopática, Dr. Nilo Cairo, 1876, Livraria Teixeira.

Consultando um Homeopata

Muita gente se interessa em saber como deveria se portar numa consulta a um homeopata. Este texto pode auxilia-lo. É muito importante que você explique correta e detalhadamente os seus sintomas. Para isso, você precisa observar seu organismo.

Nosso corpo transmite informações importantes, que demonstram nossa maneira peculiar de ser. Procure não se censurar ao relatar um sintoma. Um sintoma pode ser estranho, mas pode também ser peculiar a determinados remédios. A Homeopatia se baseia na semelhança entre os sintomas que os pacientes manifestam, e aqueles sintomas que os medicamentos produzem no homem que os experimentou.

É fundamental que você procure relatar todos os sintomas, tanto quanto a melhora ou piora.

Antes de ir ao consultório, faça um resumo de seus sintomas, de como são e de que modo eles aparecem, melhoram ou pioram.

Siga o seguinte roteiro:

  • Em relação ao horário, que parte do dia, tarde, noite eles aparecem?
  • Observe a intolerância ou a melhora dos sintomas em relação às mudanças climáticas, ao sol, ao vento, à chuva, à umidade, aos golpes de ar, aos lugares quentes e fechados;
  • Anote a relação de movimento ou repouso com os sintomas. Eles pioram ou melhoram ao exercitar-se, no início do movimento, após mover-se, subindo, descendo;
  • Analise a posição em que os sintomas aparecem, melhoram ou pioram. Em pé, sentado, deitado, deitado sobre os lados;
  • Observe os estímulos externos. O tocar, esfregar, apertar, a claridade, os barulhos, música, conversa, odores;
  • Em relação às refeições, antes, durante, e após. Alimentos frios, quentes, engolir sólidos, líquidos, em seco. Desejos, aversões, e intolerância aos alimentos ácidos, gorduras, amido, sal, salgados, doces, açúcar, vegetais, leite, ovos, carne, queijos, cebolas, álcool, cervejas, vinhos, café, chá, drogas, etc…
  • Em relação à sede, qual a quantidade, freqüência, temperatura dos líquidos para beber;
  • Observe seu sono. Tem dificuldades para dormir ? Qual o tipo de sono? E o estado de humor, antes, durante, ao acordar, posição para dormir, sonhos, etc;
  • Em relação à menstruação, quais sintomas aparecem antes, durante, e depois. Características da menstruação como aspecto, regularidade, duração, quantidade do fluxo, etc;
  • Em relação à transpiração, quais os locais de transpiração, a temperatura do suor, os momentos em que transpira mais, a cor do suor, manchas na roupa, etc;
  • Com relação à vida sexual, dificuldades, dores, realização;
  • Com relação às eliminações, evacuações, micção, corrimentos. Observar a freqüência, o aspecto e dificuldades para eliminar.

Tente se lembrar dos sintomas na ordem cronológica dos acontecimentos.

Os sintomas mentais são de extrema importância na prescrição homeopática. Tente fazer um retrospecto de sua vida. Como foi sua infância, como era seu temperamento, suas inseguranças, ansiedades, medos. No relato de sua adolescência, são importantes suas eventuais alterações de temperamento nesta época.

Que momentos foram difíceis para você? A perda de alguém muito importante, uma mágoa, uma frustração.

O tratamento homeopático é contínuo. Quando você começa a tomar o remédio é preciso perceber as alterações de cada sintoma. É por isso que as consultas devem ser periódicas. Só assim seu médico poderá avaliar se seus sintomas estão seguindo o caminho correto de cura. Você pode fazer anotações sobre seu estado de saúde. Depois quando seu médico indagar sobre seus sintomas, você saberá responder com acerto.

Bem miguxos, realmente tenho estado super ausente, às vezes páro, penso no que vou postar aqui, mas o cansaço ou a falta de tempo me dominam por completo.
Como coloquei no sub do meu msn, estou trabalhando pencas, mas feliz! Realmente é isso, apesar das pressões que existem no que se refere a trabalho, do tempo escasso, tenho aprendido coisas novas, realmente interessantes e isso têm sido maravilhoso, até por isso, resolvir compartilhar com vocês aqui.
Espero que vocês gostem!
Bjs

Anúncios

About Flavita / Misaki

Meu nome é Flavia, mas tenho vários apelidos, dentre eles sou conhecida por Flavita, Hadassa, atualmente Misaki. Tenho 37 anos, sou carioca e um dos meus hobbies é a literatura...Adoro ler!!! Capricorniana, vivo me cobrando... Amo a Anne, minha filhota, por ela faço muitos sacrificios e não me arrependo... Sou geniosa às vezes, pode -se dizer que sou meio díficil de lidar, embora conheça pessoas piores... E como disse a queridíssa Clarice, faço das palavras dela, as minhas: "E se me achar esquisita, respeite também. até eu fui obrigada a me respeitar."

One response to “Homeopatia”

  1. Carla Fernanda says :

    Olá, Flavia.

    Adorei o seu post.

    Muito informativo e esclarecedor.

    Aprendi muito sobre a homeopatia, já que algumas coisas eu não sabia.

    Tenha um bom domingo.

    Beijos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: