Archive | fevereiro 2013

Auto conhecimento

Me percebo um ser emocional, mais do que gostaria de fato, mas a vida segue num curso muito acelerado e acho que estou me sentindo debilitada demais pra alcançar esse ritmo.
Em minhas observações notei algo significativo… Eu posso tentar ser eu sem que esteja presa a ninguém, embora tenha plena consciência de que não e fácil ser eu….

Imagem

Identifiquei 4 sentimentos em mim que nunca tiveram tanta importância, pelo menos nunca avaliei como agora…

Ira – é aquele sentimento que temos quando entramos em “perigo”. A Ira é um contraponto de nossas emoções a injustiça, humilhação e dignidade, sempre que a nossa autoestima estiver ameaçada.

 
Medo – é sempre acionado sempre que estamos em perigo, seja ele de qualquer natureza. Nosso centro nervoso dispara uma série de hormônios que nos dão a vontade de correr, fugir. O Medo é a maior defesa emocional e que pode nos impedir de realizar coisas simples ou de expor em situações naturais. Superar o medo é um desafio, mas primeiro é importante identificá-lo.
 
Tristeza – este sentimento nos foca nas perdas. Sempre que perdemos algo ou deixamos de conquistar algo que estávamos certo bate a famosa tristeza. É importante que vivenciemos a “dor” de cada perda individualmente, mas não podemos focar nossos sentimentos exclusivamente nisso. Precisamos reagir à tristeza contemplando outras coisas que estão a nossa volta.

Depressão – este é um estado emocional na qual a ausência de sentimentos toma conta de nosso ser. Parece que não temos nada dentro da gente. A nossa rotina fica sem sentido. As características mais comuns na depressão são a falta de memória, a perda do sono, a dificuldade de relacionar-se, apatia…

Alegria ou felicidade, ou quem sabe contentamento… são utopias interessantes ao meu ver… Continuarei analisando para chegar no x da questão relacionados  a minha essência… Leia Mais…

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: