SADBH, A DEUSA CORÇA

effigiepage

Estive procurando coisas interessantes sobre a cultura celta para postar aqui, levando em consideração  que os detalhes narrados em alguns romances que li a respeito são muito vagos…
Achei na net algo mais inteirinho, mas não posso garantir nada quanto a veracidade da história, posso apenas recontar aqui, ok?

No ciclo irlandês de Leinster descobrimos a lenda da Deusa Corça. O contexto é bastante recente, posto que o Ciclo de Leinster, ou de Finn, que recebe o nome também de Ciclo Ossianico, é o mais tardio dos conjuntos mítico-fadados que constituem a literatura gaélica. O Ciclo sobreviveu de tal forma que conhecemos a totalidade de certas lendas graças as narrações orais recolhidas nos séculos XVIII e XIX.

Finn é o rei dos Fianna, e seus homens saem a caça. Vêem uma corça e a perseguem, porém nenhum caçador ou cão consegue alcançá-la.  Só Finn, acompanhado de seus cães, de nomes Bran e Sceolan, “que tem espírito humano”, continuam em seu encalço. A corça tomba na relva, e os cães, em lugar de mostrarem-se agressivos, brincam com ela e a lambem o corpo.

Maravilhado, Finn leva a corça para sua residência e, à noite, vê aparecer uma linda mulher que diz chamar-se Sadbh, e ser a corça que ele havia estado caçando durante todo o dia. Adquiriu forma de uma corça por causa da magia do druida Fir Doirch, cujas insinuações ela havia rechaçado. Um servo do druida lhe havia explicado que, se conseguisse entrar na fortaleza dos Fianna, o druida não teria nenhum poder sobre ela.

Finn se apaixona por Sadbh e os unem-se num amor perfeito. Não demorou muito para Sadbh engravidar.

Um dia em que Finn se ausenta, o druida Fir Doirch assume seu aspecto e faz Sadbh sair da fortaleza. O druida consegue então transformá-la novamente em corça. Sadbh intenta regressar à fortaleza, porém os cães do druida a impedem e a conduzem para o bosque.

Ao saber do acontecimento Finn adoece de dor e, durante sete anos, recorre toda a Irlanda com seus cães em busca da corça.

Um dia, seus cães se detêm perto de uma criança, e lhe prodigam gestos de amizade. Finn se surpreende  ante a semelhança da criança com Sadbh.  O leva consigo e o educa.
Quando consegue falar, revela que foi criado por uma corça, e que ela foi transformada nesse animal por um homem negro que a havia tocado com uma varinha. Finn conclui que o menino é filho de Sadbh com ele e lhe dá o nome de Oisin, que quer dizer, “Pequena Corça”.(Roger Chauviré, Contes ossianiques, Paris: 1949, pp. 102-106).
warriorofthehighlandsmall
Bem, essa é a história, ou a lenda da Deusa Corça… Mas existem outras Deusas e assim que eu puder, venho trazendo devagar, ok?
Assim passamos a conhecer mais à respeito.
Espero que vcs tenham gostado do post.
Bjkas

Anúncios

About Flavita / Misaki

Meu nome é Flavia, mas tenho vários apelidos, dentre eles sou conhecida por Flavita, Hadassa, atualmente Misaki. Tenho 37 anos, sou carioca e um dos meus hobbies é a literatura...Adoro ler!!! Capricorniana, vivo me cobrando... Amo a Anne, minha filhota, por ela faço muitos sacrificios e não me arrependo... Sou geniosa às vezes, pode -se dizer que sou meio díficil de lidar, embora conheça pessoas piores... E como disse a queridíssa Clarice, faço das palavras dela, as minhas: "E se me achar esquisita, respeite também. até eu fui obrigada a me respeitar."

3 responses to “SADBH, A DEUSA CORÇA”

  1. Rafaela says :

    Adorei o post, sou apaixonada por mitologia Grega e Romana, mas quando conheço mitologias de outros lugares e povos, fico encantada!
    Então acho que posso dizer que gosto de mitologia em geral e pra quem gosta de história, como eu tem tudo a ver!
    Bjs!

    Curtir

  2. Thiago says :

    Incrível como você consegue sintetizar uma longa história de maneira concisa e objetiva.
    De fato, é possível entender os acontecimentos e saber um pouco mais sobre as culturas apenas lendo seus artigos e posts.
    Parabén Flávia!

    Curtir

  3. amanda says :

    parabéns voce tem o dom de nos trazer um pouco mais de conhecimento sobre essa cultura tão linda que tentaram arruinar em tempos antigos. mas graças a pessoas como vc que nosso espirito celta continua vivo! obrigado

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: