Archive | novembro 2010

Violência no Rio – Queremos Paz!!

Os noticiários televisivos alertam o período em que o estado do Rio de Janeiro vive uma guerra urbana… São 6 dias já… A população se pergunta quanto tempo irá durar essa sensação de terror ao qual o estado foi submetido por facções criminosas…

Eu, como carioca, fico pasma ao perceber a que ponto chegamos…
Tenho até uma teoria à respeito.
Minha teoria é: ” Algum tempo atrás soubemos que o Rio de Janeiro seria sede de vários eventos ligados a atividades esportivas e com isso o governo do estado tinha pela frente uma batalha para manter a cidade segura para turistas que poderiam vir pra cá… Mas para que tudo corresse bem, haveria que se cuidar melhor da segurança do estado e não foi surpresa nenhuma quando as autoridades começaram a se impor frente aos criminosos… Acredito que o estopim tenha sido com o projeto dos morros pacificados… E acho até que facções rivais se uniram de forma agressiva contra a polícia…

Mas será que em algum momento essas pessoas que estão de fato envolvidas nesse problema estão pensando  na população? No cidadão pobre que precisa sair de casa para trabalhar? As autoridades dizem que sim… Mas como isso pode ser possível se até crianças dentro de seus lares acabam morrendo por balas perdidas? Adolescentes que acabam em hospitais com 70% do corpo queimado?

Será que isso é justo? Quem pagará pelos danos causados a uma população que hoje vive aterrorizada na cidade em que o mundo conhece, ou têm certa referência pelo título: “CIDADE MARAVILHOSA”?

O Rio é lindo, continua lindo realmente, mas não sei se conseguirá manter esse título, uma vez que os próprios cariocas o mostram de maneira tão feia, tão inflexível…

Se o governo em sua opinião vai mal, a melhor maneira de se resolver é tentar se juntar a ele de alguma forma, ajudá-lo a crescer de maneira positiva… Na minha opnião, fazer críticas a situações como essa é fácil, o díficil mesmo é criar ou ao menos ajudar a elaborar condições viáveis que benefeciem a TODOS. Sinceramente toda essa situação me deixa triste, só assim nesses casos extremos é que vemos aonde o “ser humano” está indo… Em que ele está se tornando…

A quem visita meu blog deixo apenas um bjo no core na esperança de voltar aqui para postar coisas mais agradáveis….

Anúncios

Um olhar atento…

Resolvi postar sobre esse tema por conta de uma pequena pesquisa que fiz à respeito em alguns sites da internet… A iniciativa surgiu no momento em que senti na pele a luta de minha sogra. Meu sogro encontra-se hoje internado no CTI depois de duas cirurgias complicadas e quis me informar à respeito para ficar alerta quanto ao possível sintoma de depressão.

A depressão é uma doença que precisa ser avaliada por um médico.

De forma geral a depressão pode apresentar os seguintes sintomas:
– Tristeza profunda.
– Desânimo.
– Diminuição importante de interesses e atividades anteriores.
– Alterações no apetite.
– Alterações no sono.
– Dores e mal-estar físico.
– Irritabilidade.
– Dificuldade de concentração e de memória.
A depressão pode causar um forte impacto na relação familiar e afetar a qualidade de vida.

Fatores que facilitam a depressão:
– Doenças físicas e cerebrais.
– Doenças crônicas que levam à incapacidade física.
– Medicação inadequada.
– Perdas financeiras.
– Diminuição do contato com familiares.
– Perdas de pessoas queridas.

O tratamento da depressão:
As depressões moderadas ou graves podem ou não necessitar de medicação. Cabe ao médico avaliar o tipo de tratamento.
Cada pessoa tem uma indicação específica. Para tratar a depressão no idoso pode-se usar formas de tratamento:
– Psicoterapia individual ou em grupo: Ajuda ao idoso a lidar com os conflitos.
– Atividade física: Ajuda a manter o bem-estar físico e mental, melhora o apetite e o sono.
-Terapia ocupacional: Colabora com a socialização e motiva o desenvolvimento de novos potenciais.
Para o tratamento eficaz é importante a participação da família no tratamento.

Se você tem algum tipo de contato com pessoas da 3° idade, fique atento, a depressão pode acontecer de forma sutil, mas quanto antes for diagnosticada, menores serão os prejuízos futuros…

Bjão no Core!

%d blogueiros gostam disto: