Archive | outubro 2008

Saudades daqui…

Olá povo…
Fiquei um tempão sem aparecer aqui, mas eu queria ter vindo antes, verdade!!!! Mas gerenciando tanta coisa, sempre fica complicado fazer tudooooooo…..

Mas aqui estou, pena que as eleições aqui no Rio não foram suficientes para eleger o novo “ladrão”, eu sempre digo que vou me abster de comentar sobre política, e vou mesmo!

Uma das coisas legais de vc fazer coisas na net, ocupar todo tempo, é não ter tempo para saber sobre escândalos que ocorrem diariamente na política, isso me deixa mais feliz…
Antigamente era super antenada à respeito e vivia extressada, acho que estou conseguindo me controlar bem…
Quanto a votar? Vou pagar a multa…hihihi. Porque eu ia justificar, mas me impediram e como eu voto muito longe de casa e no dia tava chuvendo horrores, achei melhor pagar a multa!

Hoje to aqui sozinha, Anne foi para um churrasco da igreja com as amigas e o Paulo deve chegar à tarde. Interessante como temos a capacidade de mudar se quisermos, se fosse em outra época, estaria me sentindo horrível por estar “abandonada” com os cachorrinhos da casa… Mas hoje vejo tudo diferente, olha só….
Meu marido, Paulo é um indivíduo, tem sua vida e não é porque sou casada com ele que ele tem que estar “agarrado na barra da minha saia”, né? Até porque, raramente uso uma!!!

A Anne está na pré-adolescência, confesso que me imaginei curtindo horrores essa fase com ela de maneira mais ativa, infelizmente não tenho muita saúde pra isso, e não acho certo privá-la das coisas legais que ela pode vir a curtir… Óbviamente, ela não sai sozinha, afinal. Não sou uma mãe negligente e relapsa, apenas tenho confiança na mãe da amiga dela, então quando a Celinha me garante que levará a Ana e a Anne em segurança para alguma festa que pintar… Fico mais tranquila e permito…
Se fosse antes, eu literalmente surtaria… Verdade!!!!

Nós podemos mudar se quisermos e outra coisa, ninguém é propriedade de ninguém… Nem mesmo nossos filhos, a quem geramos com tanto amor e carinho para na verdade “perder-los” mais a frente.

Conclusão: Acho que a dica válida desse post é:
Não trate as pessoas como sendo sua, só sua, não as trate como propriedade particular, se houver a possibilidade de curtir detalhes da vida e compartilhar com ela, ótimo! Mas se não houver, simplesmente dê espaço, um espaço saudável para que elas tenham suas experiências pessoais sem que no futuro, venham tomar raiva de vc!
Ciúme em demasia é altamente destrutivo, não esqueça!

Beijos e Bom Dia!

Anúncios

Relacionamentos Amorosos

Oi gente, ontem estive ocupada com outras páginas da qual faço parte, mas estava doida para dar um pulinho aqui. Por incrível que pareça não consigo organizar as 24hs do dia e sempre fica faltando fazer algo…. Mas foi muito divertido o dia de ontem, pois pude voltar a dar atenção ao maldosas que é um outro blog que participo, com a diferença de que ele é feito em conjunto e lá podemos relaxar e falar sobre coisas não tão sérias.

Resolvi falar um pouquinho sobre relacionamentos amorosos, acho que porque tenho assistido O.C demais…. E sério, essa série retrata vários tipos de conflitos, dentre eles os conflitos amorosos…

Todo ser humano deseja amar e ser amado, ouvimos isso o tempo todo, seja em filmes, novelas, em um papo entre amigas(os)… Enfim, todos têm a necessidade de carinho, afetuosidade, uns mais, outros menos, mas o fato é que queremos ter uma relação estável com alguém… Mas por quê será que às vezes não conseguimos?

Graças a Deus, tenho uma relação super bacana com meu marido… Uma relação de companheirismo, amor, fidelidade… Mas porque as relações hoje em dia nos parecem tão mais frágeis do que antigamente???

Acho que em parte a mulher ao conquistar seu espaço no mercado, procurando ser independente acabou por deixar o romance, o amor, para segundo plano e o homem aceitou pois o descompromisso acaba facilitando em parte a vida deles. (Digo isso de maneira geral)

É claro que existem suas exceções, mas qual o segredo do sucesso para se obter um relacionamento sólido? O respeito tem que servir como base para qualquer tipo de relacionamento e eu já citei isso no post que falo sobre família… Respeito sozinho não basta, vcs sabiam?

Ele tem que vir acompanhado de confiança, amor, serenidade, bom senso.
A serenidade é uma chave para diversas situações… Se vc consegue ficar calmo em meio a uma tempestade, acaba enxergando detalhes que servirão como válvula de escape.
É graças a serenidade diante de uma situação turbulenta que enxergamos quando devemos ceder. Não precisamos estar certo o tempo todo dentro de um relacionamento, mas também devemos usar de bom senso para saber quando  devemos ceder ou não.
 
A confiaça é um outro fator importante, confiança em nós mesmos e confiança no parceiro, faz com que a relação esteja bem mais firme, independente de qualquer contratempo da vida.
O amor é uma consequência agradável, consequência de vários bons sentimentos reunidos que sentimos pela outra pessoa…

Não devia ser tão complicado né? O dinheiro não devia pesar tanto na balança, bem como bens materiais… O que vale realmente no relacionamento são os sentimentos cultivados, mas também há a questão de valores em meio a tudo isso… E um casal tem que tentar entender os critérios de valores que cada um carrega individualmente… Cada um recebeu sua base em famílias distintas, olha o bom senso aí de novo….

É galera, realmente esse não é um tema muito fácil de se abordar, é bem complexo mesmo, mas cabe a nós pensarmos e tirarmos o que há de melhor em nós e doarmos ao parceiro(a). E a recíproca deve ser verdadeira….

Acabo esse post achando que esse assunto ainda tem muito que se comentar… Assim que tiver mais tempo, volto aqui e posto mais.
Espero saber o que vcs acham a respeito, ok?
Beijos e Bom dia!!!!

%d blogueiros gostam disto: